Itajaí além do mar

By Macodesc | Initial | Posted at 10:39
Repleta de belezas naturais e com a economia em alta, o município se consolida e aquece os investimentos no mercado imobiliário

Imagem: Capa da Revista Destaque Imobiliário, edição outubro/2013

Por Thábata Mattar Ferraz (Revista Destaque Imobiliário, out/2013)

Uma geografia privilegiada, numa área de quase 290 km², situada no litoral Norte de Santa Catarina. Itajaí é uma cidade repleta de belezas naturais que, ao longo dos últimos anos, vem crescendo consideravelmente nos mais diversos segmentos.

Às margens da BR-101, possui o segundo maior porto do país em movimentação de contêineres, e atrai, a todo tempo, diversas empresas de diferentes padrões e segmentos, que impulsionam ainda mais a economia local. E é em meio ao pleno desenvolvimento, que o cenário de grandes investimentos se destaca. Além dos imóveis milionários que são erguidos nas regiões mais nobres, empreendimentos dos mais diversos padrões se espalham por toda a cidade.

Belezas, investimentos e desafios. É assim que Itajaí se renova e se desenvolve a cada dia. Há cinco anos à frente da Secretaria de Urbanismo, Paulo Praun Cunha Neto afirma que o crescimento é visível. “Itajaí vem mostrando crescimento urbano e melhora na construção civil de maneira fantástica. São prédios de todos os padrões saindo em diversos bairros do município”, afirma o secretário.

Como responsável por esse crescimento acelerado, pode ser colocado o Complexo Portuário, que há tempos responde, de forma direta e indireta, pela maior fatia da economia da cidade. O Superintendente do Porto de Itajaí, Antonio Ayres dos Santos, afirma que a cadeia logística em torno da atividade portuária gera mais de 25 mil postos de trabalho, que vão desde o trabalhador portuário avulso, que atua diretamente no costado do navio, até motoristas, despachantes ou agentes portuários. “Com relação à movimentação dessa cadeia logística em Itajaí, o Complexo Portuário movimenta hoje a média de 55 mil contêineres por mês. Tomando como base R$ 1,6 mil, que é o custo logístico de um contêiner movimentado, sem contar as taxas portuárias, são R$ 88 milhões que giram no município, em torno da atividade portuária”, ressalta o Superintendente. Por ano esse montante supera a marca de R$ 1 bilhão.

Indo além da importância do Complexo Portuário, o município demonstra crescimento com o giro da economia, espalhando-se por empresas interessadas em investir. O Secretário de Urbanismo afirma que há muita cosia em andamento, que deve ficar pronta dentro de, no máximo quatro anos. Aí se encaixa também a execução da Marina do Saco da Fazenda. “Temos ainda projetos de dois shoppings, além da reforma e ampliação do que já existe. Três hotéis de grande porte devem se instalar no decorrer dos próximos anos, um, que estava desativado bem no centro da cidade, foi comprado por uma rede famosa e logo também deve voltar a funcionar”, ressalta Paulo, que complementa: “A Petrobras também está instalando um escritório aqui no município, o que vai gerar ainda mais empregos e consolidar o bom momento da economia”.

MERCADO IMOBILIÁRIO

Com toda essa expansão, o mercado imobiliário de Itajaí está a mil. “Recebemos diversos projetos de construtoras de outras cidades, de outros estados e até do exterior. Muitos deles, inclusive, já estão em execução”, afirma o Secretário de Urbanismo.

O presidente do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais (Secovi) de Santa Catarina, Sérgio Luiz dos Santos, garante que não há a menor dúvida do crescimento vertiginoso de Itajaí. “Vemos isso todos os dias, novos prédios se erguendo nas mais diversas regiões da cidade. Estamos numa época em que as pessoas estão percebendo o potencial de Itajaí e querem morar na cidade”, afirma. Ele diz ainda que a logística em função das novidades nos setores econômicos faz com que haja o crescimento populacional, em especial de empresários.

“É uma situação muito positiva. A construção é voltada para o usuário, o morador, e não para o turismo. Com isso, se exige ainda mais mobilidade, acessibilidade e conforto. É mais um desafio para a construção civil”, ressalta o presidente do Secovi.

Na Praia Brava, uma das regiões mais nobres do município, estão os empreendimentos de maior destaque. Nivaldo Pinheiro, diretor da Procave, responsável pelo Brava Home Resort, afirma que investir em Itajaí é uma excelente oportunidade.

“Nos últimos anos, iniciou-se uma ampla diversificação em suas atividades, consolidando os serviços universitários, o turismo internacional com um belíssimo e reconhecido píer de atração para navios de passageiros, os eventos náuticos com rotas mundiais, e o crescimento extraordinário no setor imobiliário”, comenta.

O presidente da Taroii Investment Group, Carlos Trossini, conta que apostou num empreendimento como o Amores da Brava Club House, pois Itajaí possui diversos fatores que fazem da cidade um dos destinos obrigatórios de investimentos em toda a região Sul. “Hoje, quando nos deparamos com a informação de que Itajaí cresceu 700% em dez anos, não nos surpreende. Cerca de 20 anos atrás já havíamos percebido o real potencial da cidade e investido em áreas estrategicamente localizadas, visando à expansão urbana que o município iria passar no futuro”, afirma ele.

E foi bem isso que aconteceu. O município deu um salto em qualidade e crescimento recebendo novos investimentos a cada mês. Com a conscientização de que a cidade mudou, tanto população quanto empresários agora pensam grande.

Outro sucesso em território itajaiense é o Brava Beach Internacional. O presidente do Grupo Brava Beach, Maurício Scoz, explica que o empreendimento está estrategicamente localizado: de um lado Itajaí, a cidade que abriga o segundo Porto em maior movimentação de contêineres do país, e do outro lado Balneário Camboriú, um dos principais polos turísticos do sul do Brasil. “O mercado industrial e logístico de Itajaí está em expansão e a demanda por uma residência fixa de alto padrão será muito mais significativa”, ressalta Scoz.

Além dos grandes empreendimentos instalados na Praia Brava, outro nicho de mercado também está sendo explorado pela Racitec Empreendimentos. De olho no crescimento do mercado executivo, de jovens casais e de estudantes universitários no município, a empresa decidiu apostar no conceito dos lofts americanos para erguer o Salvador Dalí Residência.

Flávio Mussi, sócio-proprietário da Racitec, explica que o empreendimento tem um formato compacto, pensado especialmente para atender o mercado de negócios na região, além de jovens casais e solteiros.

TURISMO

Com a especulação imobiliária em alta e, consequentemente, o aumento de pessoas no município, é natural que o turismo também seja fomentado. Afinal, são necessárias opções para suprir as necessidades de lazer de quem chega à cidade. O Secretário de Turismo de Itajaí, Agnaldo Hilton dos Santos, afirma: todo turista é investigador. “As pessoas que chegam aqui, vem as novidades e com certeza vão se interessar em voltar. O que fazemos é deixar tudo perfeito e a intenção a partir de agora é surpreender”, ressalta.

Uma das novidades que mais fomenta o turismo local é a construção da Marina do Saco da Fazenda. “É um complexo bem abrangente. Hoje Itajaí tem o perfil para receber um empreendimento como esse, que deve impulsionar ainda mais o município. Se vê outras cidades, que, após a construção de uma grande marina, há evolução, e isso com certeza envolve toda a questão imobiliária”, diz o Secretário de Turismo.

Outra novidade é na Volvo Ocean Race 2015, a mais tradicional regata de volta ao mundo em barco a vela. Itajaí será, novamente, a única cidade brasileira a receber uma perna da regata, já que Recife (PE) foi retirada do evento. Além disso, a nova configuração da Marejada para este ano, em função da integração com a Regata Jacques Vabre, chama a atenção de todos. Com nova data, agora entre 16 de novembro e 1 de dezembro, e intitulada “Marejada: Aventura pelos mares do mundo”, o evento promete ir mais longe e conquistar maior número de visitantes.

Uma região que chama a atenção de qualquer turista ou morador da cidade é a Av. Ministro Victor Konder, ou Beira Rio, como é mais conhecida.

Diferente de poucos anos atrás, hoje o local reúne restaurantes e bares de diferentes segmentos e estilos. Ali são proibidas construções com mais de dois pavimentos. “Beira Rio é zona turística. A ideia também é não prejudicar a vida noturna de Itajaí, que se concentra naquela região, com a colocação de locais residenciais no entorno. E tem ainda a questão do sol ao longo da avenida, que é extremamente agradável”, explica o Secretário de Urbanismo.

Alguns pontos já conhecidos da cidade e podem até ser considerados como cartão postal não podem ficar de lado. A casa da Cultura Dide Brandão, o Teatro Municipal, o Mercado do Peixe, a Igreja Matriz, as praias Brava e de Cabeçudas, o Parque da Atalaia e os Molhes da Barra são apenas alguns dos locais onde a passagem e a visita são obrigatórias.

© 2016 MACODESC Construtora e Incorporadora. All Rights Reserved - Design by Tatticas - Developed by DBlinks